NOTÍCIAS



Coronavírus

Casos de covid-19 aumentam pelo terceiro mês seguido na Amauc


Julho teve cinco mortes, um aumento de 150%.

Por Luan de Bortoli
05/08/2022 às 06h19 | Atualizada em 06/08/2022 - 09h45
Compartilhar


O número de pessoas diagnosticadas com covid-19 no Alto Uruguai Catarinense continua subindo, mesmo que de forma mais estável. De acordo com o boletim epidemiológico mais recente sobre a doença, divulgado pela Amauc, os 14 municípios totalizam 52.605 casos de covid-19 desde o início da pandemia até o início de agosto deste ano. É o terceiro aumento consecutivo.

De acordo com os dados levantados pela reportagem da emissora, somente no mês de julho, o Alto Uruguai anotou um crescimento de aproximadamente 1.720 casos de contaminados. Isso representa uma alta de 12% em relação aos números registrados em junho - o que significa que 35% da população total da Amauc (148.354 habitantes) foi infectada pelo coronavírus.

O boletim da entidade também apontou que, apesar deste salto nos novos casos em julho, a maioria das pessoas teve rápida recuperação. É o que indicam os dados dos recuperados. Ao longo do sétimo mês deste ano, o Alto Uruguai teve cerca de 1.780 pacientes que venceram a doença, um aumento de 13% se comparado com o indicador de junho.

Em relação aos dados dos casos ativos, o mês de julho foi marcado por uma estabilidade, girando entre 250 e 260 pessoas em tratamento, conforme a semana. Mas a Amauc terminou o mês anterior com uma redução significativa, chegando a 210 casos ativos no início de agosto. No fim de julho, cinco cidades não tinham pacientes em tratamento (Ipira, Peritiba, Piratuba, Pres. Castello Branco e Xavantina).

Por fim, sobre os óbitos, o boletim da entidade regional mostra que houve mais um aumento em julho. Conforme os dados, cinco mortes em decorrência da covid foram registradas em Concórdia (2), Itá (1), Presidente Castello Branco (1) e Seara (1). Com isso, a região chega a um total de 414 mortes confirmadas.

A queda na procura pela vacinação, as novas variantes circulando e o período de inverno, quando as pessoas costumam ficar em locais menos ventilados, ajudam a explicar o aumento de casos no período. Mas as vacinas ainda conseguem evitar uma piora no cenário pandêmico, evitando quadros graves da doença.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM